Romantizar= Idealizar



De repente, me dei conta que romantizo demais as coisas. Mesmo sabendo que em 90% das vezes eu to indo pelo caminho errado, vou contra todas as minhas próprias indicações de não criar expectativas. Crio um monte, e todas na contramão da realidade. Como resultado, eu quebro a cara.
Mas devo ser justa com a minha pseudo maturidade e admitir que a vida tem me poupado de muita roubada. As desilusões tem acontecido ANTES que eu me ferre. E apesar da verdade dar fim ao encanto, eu pelo menos me poupo algumas lágrimas, alguns lenços de papel e músicas do legião.
Dizem que a verdade dói, mas liberta. E liberta mesmo...Te livra de viver uma situação pior do que a que você viveu (se é que chegou a viver). Às vezes parece uma dor horrível, mas é uma dor boa. É a dor da liberdade. Você não é mais refém das suas próprias idealizações.


O último post do ano


  
   Eu me sinto só. Vazia. Incapaz de amar. Seca. Abandonada pelo destino...perdida.
   Hoje é o último dia do ano de 2014, e as pessoas sentem necessidade de agradecer por tudo de bom que tem. Várias fotos felizes e sorrisos exultantes na timeline. E eu acho lindo. Mas me dói um pouco. Não ter um amor. Não ter um par. Uma pessoa pra amar. Mas ainda admiro.
   Pode parecer um discurso ingrato vindo de mim. Eu tenho a filha mais linda e fofa que alguém poderia pedir, e estou esperando um bebezinho que promete ser uma nova etapa. Mas entendam bem, que não é desse tipo de amor que estou falando...
    Eu já amei algumas poucas vezes na vida. E mesmo quando não estava amando, sentia meu coração vivo, apaixonado pela vida. Esperançoso. Entre altos e baixos, começos e fins, nunca duvidei do meu final feliz. Hoje já não sei. Será que existe esse final pra mim? Custo muito a acreditar.
    De todas as decepções que eu já vivi, a última foi a mais cruel. Arrancou de mim toda e qualquer esperança restante. Me arrancou o chão, me levou o norte e deixou um vazio enorme. Um espaço nulo, incapaz de ser preenchido novamente. Como uma árvore saudável e frondosa, arrancada às pressas.
   Não me entendam mal. Eu não sofro mais. Aliás, não sinto mais nada. Nada mesmo. Meu coração tá fechado. Dificilmente algo me faz suspirar. Nem lembro mais da sensação das borboletas. Só sinto os chutinhos do meu bebê dentro da barriga. Um lembrete cruel do que “acreditar”, causou em mim.      Feliz ano novo pra vocês. Quem tem amor, que esse só se multiplique! E quem não tem, desejo que encontre.Ele pode estar ao lado. Não importa se você não acredita mais.  


Meeeeus queridinhos


Eu ando numa onda tão indie rock que acabei me viciando em algumas bandas que não larguei nunca mais! hahahaha Não sei se todo mundo gosta, mas esses meninos conquistaram o meu coraçãozinho!
Com vocês, os talentos do Reino Unido: Arctic Monkeys e The Kooks!!!












Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Instalove

clica no like, please?

Fala comigo!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Os mais lidos

busca

Carregando...

Portfolio, seu lindo!

Parceiros

Leitura obrigatória

Leitores

I'm wide awake...

I'm wide awake...